domingo, 27 de janeiro de 2008

The Carlyle Group - O Brasil na mira dos grandes fundos de private equity

O Grupo Carlyle, que já desembarcou no Brasil, é o maior fundo de private equity do mundo, com um fôlego de US$ 32,5 bilhões para ir às compras! Além disso, o fundo administra US$ 75,6 bilhões e é dono de mais de 200 empresas, que juntas faturam anualmente US$ 87 bilhões.

Apenas para efeitos de comparação, o fundo GP Investimentos dos lendários Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira (aquele que comprou a Brahma em 1989 por US$ 60 milhões e vendeu-a 15 anos depois em 2004 por US$ 4,1 bilhões) somava em 2006 investimentos na ordem de US$ 1,6 bilhões.

E o Grupo Carlyle não está sozinho. De acordo com uma reportagem publicada na revista Exame em novembro de 2007, os cinco maiores fundos de investimento do planeta não ficam muito atrás.



Fatores como a desaceleração na economia americana e o fato destes fundos já estarem presentes em mercados emergentes como China e Índia (que recebem respectivamente de fundos de private equity US$ 20 bilhões e US$ 15 bilhões ao ano), apontam o Brasil como a bola da vez.

E com a queda das taxas de juros promovida por bancos centrais no mundo todo, é natural que os investidores institucionais saiam em busca de opções de investimento mais rentáveis, o que só faz crescer mais ainda a musculatura dos fundos de investimento.

Para saber mais sobre o Grupo Carlyle acesse http://www.carlyle.com/

Um comentário:

Eduardo Petrucci Gigante disse...

Não esqueça que, no portfolio da Carlyle consta a United Defense, fabricante de armamentos que tem como principal representante George Bush, pai.
O interessante é que quase 50% do capital da Carlyle pertence aos árabes, aí incluindo a família bin Laden.
Guerras vem para quê mesmo?